Biagi busca parceiros para construir nova usina

O empresário Maurílio Biagi Filho, do conselho de administração da Cia. Energética Santa Elisa, instalada em Sertãozinho (SP), está buscando parcerias para a construção de uma nova usina de açúcar e álcool na cidade de Barretos. O anúncio, feito na sexta-feira passada, ocorreu após reunião de Biagi com o prefeito de Barretos, Uebe Rezek, e empresários locais.

A nova usina deverá ser construída ainda neste ano para entrar em operação a partir de 2005. Os empresários João de Sampaio Almeida, presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), e Roberto Junqueira Diniz, diretor da usina Mandu, de Guaíra, foram convidados pelo empresário para participar do projeto.

Segundo Biagi, o projeto da nova usina ainda está em fase inicial. O grupo Cia. Energética Santa Elisa, controlado pela família Biagi, comprou uma área de 20 hectares na cidade, onde deverá ser construído o parque industrial. O projeto ganhará corpo com a entrada dos parceiros, que podem ser também os fornecedores de cana-de-açúcar da região. Há pelo menos seis anos a família Biagi está interessada em investir em uma usina em Barretos. Além da Santa Elisa, o grupo controla as usinas Moema e Cevasa, além da recém-construída Vertente.

Primeira usina de açúcar e álcool de Barretos, a cidade tem a pecuária e o cultivo de grão como principais atividades. Para Almeida, da SRB, a entrada da usina na região deverá aquecer a economia local. Almeida já tem tradição no setor sucroalcooleiro. “Minha família é produtora de cana em São Paulo e no Paraná”, disse. Além da cana, a família de Almeida é pecuarista e produtora de laranja. O empresário também é proprietário de uma usina beneficiadora de borracha. “Vamos agregar valor ao açúcar com a nova usina”, afirmou.

Diniz também está entusiasmado com o projeto. “A nova usina vai movimentar a economia de Barretos.” A Mandu já é parceiro da Santa Elisa na Crystalsev, empresa responsável pela comercialização de nove usinas paulistas.

Segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão ligado à Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, a cana tem avançado sobre outras atividades agrícolas, sobretudo pecuária e laranja. Há espaço para maior expansão do setor sucroalcooleiro no Estado de São Paulo, informa o instituto.

Biagi busca parceiros para construir nova usina

O empresário Maurílio Biagi Filho, do conselho de administração da Cia. Energética Santa Elisa, instalada em Sertãozinho (SP), está buscando parcerias para a construção de uma nova usina de açúcar e álcool na cidade de Barretos. O anúncio, feito na sexta-feira passada, ocorreu após reunião de Biagi com o prefeito de Barretos, Uebe Rezek, e empresários locais.

A nova usina deverá ser construída ainda neste ano para entrar em operação a partir de 2005. Os empresários João de Sampaio Almeida, presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), e Roberto Junqueira Diniz, diretor da usina Mandu, de Guaíra, foram convidados pelo empresário para participar do projeto.

Segundo Biagi, o projeto da nova usina ainda está em fase inicial. O grupo Cia. Energética Santa Elisa, controlado pela família Biagi, comprou uma área de 20 hectares na cidade, onde deverá ser construído o parque industrial. O projeto ganhará corpo com a entrada dos parceiros, que podem ser também os fornecedores de cana-de-açúcar da região. Há pelo menos seis anos a família Biagi está interessada em investir em uma usina em Barretos. Além da Santa Elisa, o grupo controla as usinas Moema e Cevasa, além da recém-construída Vertente.

Primeira usina de açúcar e álcool de Barretos, a cidade tem a pecuária e o cultivo de grão como principais atividades. Para Almeida, da SRB, a entrada da usina na região deverá aquecer a economia local. Almeida já tem tradição no setor sucroalcooleiro. “Minha família é produtora de cana em São Paulo e no Paraná”, disse. Além da cana, a família de Almeida é pecuarista e produtora de laranja. O empresário também é proprietário de uma usina beneficiadora de borracha. “Vamos agregar valor ao açúcar com a nova usina”, afirmou.

Diniz também está entusiasmado com o projeto. “A nova usina vai movimentar a economia de Barretos.” A Mandu já é parceiro da Santa Elisa na Crystalsev, empresa responsável pela comercialização de nove usinas paulistas.

Segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão ligado à Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, a cana tem avançado sobre outras atividades agrícolas, sobretudo pecuária e laranja. Há espaço para maior expansão do setor sucroalcooleiro no Estado de São Paulo, informa o instituto.

X