Audiências públicas da BioCapital são canceladas em Roraima

As audiências públicas convocadas pela Fundação Estadual de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia (Femact) para discutir a instalação da usina de biocombustível de cana da empresa paulista BioCapital, no município de Bonfim, em Roraima, foram canceladas. As audiências seriam realizadas em Bonfim (13), Cantá (14) e Boa Vista (15). Segundo nota da Femact, os motivos para o cancelamento foram “operacionais”.

As audiências são pré-requisito exigido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente para a instalação da indústria, que já entregou para a Femact os estudos de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental. Nove técnicos avaliam os documentos. O parecer técnico definitivo deverá ser emitido ainda este ano.

Este mês, a empresa planeja iniciar a multiplicação do viveiro de mudas. A usina será construída numa área de 185 hectares da fazenda Arapari. Deverá entrar em operação em 2010/11 com moagem estimada em 800 mil toneladas de cana na primeira safra. De acordo com a BioCapital, o investimento em Roraima será de aproximadamente R$ 280 milhões em até seis anos.

O início das obras deverá gerar 200 empregos imediatos. No auge da construção, outros 800 postos de trabalho deverão ser criados. A empresa usará mão-de-obra local, após treinamento e qualificação adequados. A Biocapital Consultoria Empresarial e Participações S.A. é uma sociedade por ações, de capital fechado que tem como objeto social, principalmente, a atuação no ramo de produção, armazenamento e distribuição de biocombustíveis.

X