Apla e Apex organizam exposição sobre biocombustíveis

O governo federal realizará, de 17 a 21 de novembro, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo, SP, a I Conferência Internacional de Biocombustíveis. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a intenção é aproveitar o encontro para convencer os participantes sobre a sustentabilidade de combustíveis como etanol e biodiesel.

O evento contará com a presença de chefes de estado e autoridades de vários países. São esperadas 2,5 mil pessoas. O Brasil lidera, ao lado dos Estados Unidos, uma iniciativa para promover a produção e o consumo mundial de biocombustíveis como alternativa aos combustíveis fósseis.

A conferência será organizada por um Grupo de Trabalho Interministerial (GTI), composto pela Casa Civil, ministérios das Relações Exteriores, de Minas e Energia, do Meio Ambiente, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Ciência e Tecnologia, do Desenvolvimento Agrário, BNDES, Apex e Secom.

Exposição

A Apex (Agência de Promoções a Exportação) contará com o apoio do Apla (Arranjo Produtivo Local do Álcool) para a realização de uma exposição tecnológica, simultânea ao evento, que acontecerá em espaço anexo ao hotel da Conferência. Lá será montada uma infra-estrutura, com estandes padronizados, área de demonstração e estrutura para reuniões.

O espaço será limitado para 30 expositores, além das entidades do setor. De acordo com o presidente da Apla, José Antonio de Godoy, a idéia é mostrar a cadeia de produção do setor e a tecnologia brasileira.

O Apla também organizará a exposição, ao lado da Apex. Petrobrás, Embraer, Anfavea, CTC, Unica e Abimaq já confirmaram presença. No período da manhã, a exposição será aberta somente para os conferencistas. À tarde, convidados também poderão participar.

Carona

Paralelo ao evento, o G5 (grupo que reúne Brasil, México, Índia, África do Sul e China) realizará uma reunião para discutir propostas de combate à alta de preços dos alimentos no mundo. Segundo o Ministério de Relações Exteriores, está prevista a participação de aproximadamente 190 países.

X