Apla ajuda empresas a encontrar oportunidades e transformá-las em negócios, diz diretor executivo

Flavio Castelar

O Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla)  abre hoje, 03 de junho,  filial em Sertãozinho, em parceria com o Centro Nacional de Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis (Ceise Br). O objetivo da parceria é estreitar relacionamento com as empresas e assim facilitar que expandam seus negócios para o exterior. Esta é a primeira filial do Apla fora de Piracicaba.

O Portal JornalCana conversou com o diretor executivo do Apla, Flavio Castelar, que explicou os motivos da abertura do novo escritório e comentou sobre o papel da entidade em ajudar as empresas a enfrentarem a crise.

Portal JornalCana – Como surgiu essa parceria que levou o Apla para Sertãozinho?

 

Já faz tempo que conversamos com o Ceise para ter um escritório do Apla em Sertãozinho, para estar mais próximo das empresas da região. 80% da indústria ligada ao setor está em Piracicaba e Sertãozinho e cidades vizinhas,  sempre falei que temos o “corredor da cana” que liga Piracicaba e Sertãozinho. Então faz o maior sentido ter presença nestas duas cidades

Portal JornalCana – Quais as expectativas e objetivos da abertura dessa filial?

A expectativa é integrar mais estas duas regiões (Piracicaba e Sertãozinho) fortalecendo a cadeia produtiva e buscando maximizar o potencial do arranjo em oferecer soluções completas para a indústria sucroenergética brasileira e mundial, com o maior número de empresas. Fortalecendo a indústria nacional e com isto buscando melhorar nossa competitividade e poder de atração dos clientes de fora do Brasil.

Portal JornalCana – Como a crise afetou os negócios das empresas brasileiras do setor no exterior

A exportação esta sendo uma forma que as empresas estão usando para amenizar a crise, porém não é uma coisa que acontece de imediato. Precisa construir mercado, relação. A empresa precisa de uma estratégia, ter um planejamento e apostar. Empresas que apostaram no passado, quando o mercado interno estava melhor, estão colhendo os frutos agora. Precisa focar e planejar.

Portal JornalCana – Como o Apla pode ajudar nesse processo?

Através do nosso projeto podemos ajudar a empresa entender melhor o mercado e assim minimizar os riscos e abaixar o custo de acessar estes mercados. Existe um oceano de oportunidades. E isso é ao mesmo tempo a oportunidade e o “problema”. Imagine como tirar proveito da oportunidade, se antes é preciso encontrá-la no meio do oceano? Este é o desafio: encontrar e tornar as oportunidades em negócios.

Hoje nosso arranjo já é referência para muitos países e somos procurados tanto para cooperação quanto para compra de tecnologia. Nossa concorrência está fora do Brasil e não aqui. Juntos somos mais competitivos e a prova disto é que começamos a incomodar a concorrência mesmo com todas as dificuldades de empreender no Brasil.

Nossa próxima missão será no velho continente onde vamos apresentar nossa tecnologia em um evento organizado e realizado a varias mãos que vai para quinta edição e que estamos envolvidos desde da criação

Portal JornalCana – Qual será a próxima missão do Apla?

Nossa próxima missão será em Londres, no 5th Sugar7 Ethanol Summit Brazil Day, dia 20 de junho. Vamos apresentar nossa tecnologia em um evento organizado e realizado a varias mãos, que vai para quinta edição e que estamos envolvidos desde a criação, o Brazilian Day. E também vamos aproveitar e participar com estande em um fórum de energia com foco em países africanos, apresentando o modelo brasileiro de bioenergia, todo nosso know-how e tecnologia. O apoio do Ceise e sua diretoria está sendo fundamental para o projeto.

 

 Leia mais: Apla abre escritório em Sertãozinho focado em etanol

 

 

X