“Aperfeiçoamento das condições de trabalho nas lavouras de cana foi um avanço importante”, diz Rossi

O compromisso para aperfeiçoar as condições de trabalho nas lavouras de cana-de-açúcar foi um avanço importante nas relações sociais do governo federal. A afirmação foi feita nesta terça-feira (23/11), em Ribeirão Preto, pelo ministro da Agricultura, Wagner Rossi. Ele participou da cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroalcooleiro nos últimos oito anos, em Ribeirão Preto (SP). “O governo constitui riquezas para todos. O empresariado nunca progrediu tanto, mas, ao mesmo tempo, houve uma busca constante para assegurar os direitos dos trabalhadores. O agronegócio bom é aquele que beneficia toda cadeia produtiva”, defendeu.

Segundo ele, quem diz que a cana-de-açúcar ameaça a produção de alimentos não conhece o setor sucroenergético, ou não conhece nada de alimento ou nenhum dos dois. “A cana ocupa apenas 1% do território nacional e em regiões produtoras, como a de Ribeirão Preto, são plantados amendoim, soja e outros alimentos para a renovação dos canaviais”, reforçou.

Um dos destaques para Rossi, foi o financiamento da estocagem de etanol, que garante a estabilidade dos preços do combustível e permite a fidelidade do consumidor. O Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar (ZAE Cana) também foi lembrado pelo ministro como medida fundamental para proteger o bioma do país e, ao mesmo tempo, abrir novas terras para a cana-de-açúcar.

X