Amyris Biotechnologies faz testes com diesel de cana

O grupo americano Amyris Biotechnologies, com unidade em Campinas, SP, produz diesel a partir da cana-de-açúcar em escala pré-industrial. Pesquisas indicam que esse combustível renovável alcançará escala comercial de forma mais rápida e econômica do que os biocombustíveis já disponíveis no mercado, além de reduzir em 80% as emissões em relação ao óleo diesel convencional, abrindo novas expectativas para o setor produtivo e industrial brasileiro.

O biocombustível já está sendo produzido no sudeste dos Estados Unidos e tem previsão para ser vendido como combustível para jatos já em 2010. Cientistas da Amyris criaram um processo dentro da levedura capaz de transformar o açúcar da cana em milhares de moléculas para fabricar diesel e combustível para jatos.

No Brasil, a fábrica paulista ligada ao grupo americano já começou a produzir o diesel renovável numa escala pré-industrial. O próximo passo é a produção do etanol em escala industrial depois que a companhia comprar usinas no País, o que deve ocorrer até janeiro de 2010.

“Será mais uma alternativa de produzir em larga escala outro derivado da cana-de-açúcar. Com mais essa possibilidade teremos outra opção interessante que impulsionará o cultivo da cana-de-açúcar”, disse o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Raimundo Nonato.

O diesel de cana-de-açúcar é biologicamente formulado por meio da fermentação para criação de hidrocarbonetos, a mesma estrutura molecular encontrada em combustíveis tradicionais e de petróleo. Tem características idênticas ao diesel fóssil, mas com teor zero de enxofre. A emissão de enxofre é um dos problemas existentes no diesel feito a partir do petróleo.

X