Álcool mais barato nos postos

Os preços do etanol hidratado recuaram nos postos de São Paulo na semana passada, o que tornou o biocombustível economicamente um pouco mais vantajoso que a gasolina para o consumidor paulista.

Conforme a Agência Nacional de Petróleo (ANP), o litro recuou 1,76% no período entre 26 de maio e 1º de junho, para R$ 1,837 o litro, em média. Com isso, o preço do biocombustível passou a equivaler a 67% do preço da gasolina, ante 68% na semana anterior. Para ser considerado vantajoso ao consumidor, essa relação tem que ser inferior a 70%.

Nas quatro semanas encerradas em 1º de junho, o litro do etanol ao consumidor recuou 5,35% no Estado, segundo a ANP. Na usina, a queda foi de 4,7% no intervalo de quatro semanas terminado em 31 de maio.

Nos outros Estados onde o etanol já era economicamente mais vantajoso do que a gasolina, também houve queda do preço do biocombustível ao consumidor. Em Mato Grosso, o etanol recuou 0,89% nos postos, para R$ 1,887 o litro, o que manteve a equivalência com a gasolina em 64%. Em Goiás, a baixa foi de 0,51%, para R$ 1,953, o que levou a relação com a gasolina para 67%. No Paraná, essa relação está em 69%, diante da queda de 1,5% no preço do etanol nos postos na última semana.

Nas usinas paulistas, os preços do etanol hidratado pararam de cair devido às chuvas das últimas semanas, que voltaram a atrapalhar a moagem de cana na região Centro-Sul do país. O indicador Cepea/Esalq para o litro subiu 0,42% no intervalo de 27 a 31 de maio, para R$ 1,0922. No acumulado de maio, porém, a queda do indicador chega a 2,95%. Já o anidro, que é misturado à gasolina na proporção de 25%, recuou 1,33% na última semana nas usinas, para R$ 1,2928 o litro.

X