Álcool combustível registra demanda menor

Reunião entre os executivos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), usineiros e distribuidoras de combustíveis, realizada ontem, no Rio de Janeiro, indicou que o consumo de álcool combustível caiu em novembro em relação a outubro.

A União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) ainda não tem estimativas oficiais sobre o desempenho do consumo no mês passado, segundo Antonio de Padua Rodrigues, diretor-técnico da entidade.

Segundo ele, durante a reunião, o consenso era de que a queda da demanda pode atingir até 10%. Rodrigues afirmou que uma das causas é o fato de novembro ter registrado menos dias úteis em relação a outubro.

O consumo de gasolina C (que inclui a mistura de 25% de álcool anidro) foi recorde em outubro, atingindo 2,23 bilhões de litros, alta de 3,2% sobre o mesmo mês de 2007. A média do ano até outubro ficou em 2,07 bilhões de litros, informou Rodrigues, com base nos dados da ANP.

A demanda por álcool hidratado também caiu em novembro. Em outubro ficou em 1,2 bilhão de litros, alta de 21% sobre igual período do ano passado — para uma média mensal no acumulado do ano de 1,06 bilhão.

X