Agronegócio: colegiado do fco/ms aprova projetos que somam r$ 154 milhões

O Colegiado do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) aprovou nesta terça-feira (30) projetos que somam R$ 154 milhões em investimento. Ao todo, 24 das 29 cartas-consulta foram aprovadas beneficiando 16 municípios.

As demais permanecem sob análise devendo retornar a pauta em reuniões futuras, informou a assessoria de Imprensa da Secretaria de Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur), onde aconteceu a reunião.

Entre os pedidos de financiamento deliberados destacam-se dois projetos para relocalização, expansão e modernização do setor de embalagens segmento que indica o crescimento da economia que juntos somam R$ 14,5 milhões. Os empreendimentos serão instalados em Dourados e na Capital, onde ampliarão o número de empregos diretos para 136 e 120 funcionários, respectivamente.

Na Capital, a Brasráfia Indústria e Comércio de Embalagens Ltda. irá relocalizar e expandir o parque industrial na produção de fios de fibras artificiais e sintéticas, embalagens de ráfia para utilização com adubos, rações, açúcar, farinhas e sal mineral. Atualmente a produção é destinada aos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, sendo estratégia da empresa atingir os demais estados da federação.

Já em Dourados, a Inflex Indústria e Comércio de Embalagens Ltda. pretende modernizar o processo produtivo através da otimização e ampliação da capacidade de produção (com aquisição de novas máquinas e equipamentos) e também expandir a atual edificação. Com isso, a empresa pretende alcançar em cinco anos uma produção total de 18,9 mil/toneladas a produção média do último ano foi de 3,4 mil/ toneladas.

Nesse mesmo setor temos outros exemplos de investimentos expressivos no Estado, que contaram com financiamento junto ao FCO, são eles: Emplal, em Três Lagoas (com investimento de 41,1 milhões e geração de 176 empregos diretos) e Plastrela, em Aparecida do Taboado (cujo investimento foi de R$ 16 milhões com criação de 100 empregos diretos).

Isso demonstra o interesse de investidores em aproveitar a oportunidade deste crescimento da economia se utilizando, estrategicamente, dos recursos do FCO para viabilizar tais investimentos, destacou o superintendente de Agricultura e Pecuária da Seprotur, Jerônimo Chaves.

Outro projeto destacado e aprovado pelo Colegiado foi o da empresa Simasul Siderurgia Ltda, no valor de R$ 98,4 milhões 63,8% dos investimentos previstos na pauta do dia. Já instalada em Aquidauana o projeto destina-se à modernização da indústria cuja capacidade instalada de seu auto-forno é de 54 mil toneladas/ano e implantação de 10,4 mil hectares de florestas no município.

Sendo viabilizado, tal empreendimento alcançará a auto-suficiência no consumo de carvão vegetal.

Entre os municípios atendidos pelas deliberações de hoje estão Campo Grande, Naviraí, Angélica, Anastácio, Dourados, Ponta Porã, Corumbá, Anaurilândia, Nova Andradina, Bodoquena, Aquidauana, Aral Moreira, Guia Lopes da Laguna, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde de MT e Jardim.

X