Açúcar/álcool: Cosan tem prejuizo no trimestre

A Fator Corretora considerou o resultado da Cosan no primeiro trimestre da safra 2008/09 fraco, mas ressaltou que ele não revelou surpresas para o mercado. No período, a Cosan registrou prejuízo líquido de R$ 58,1 milhões, confirmando a projeção de início de safra ruim, já estimada anteriormente pela empresa. No mesmo período fiscal de 2008, que abrange os meses de maio, junho e julho, a companhia havia registrado lucro líquido de R$ 13,7 milhões.

A receita operacional líquida da Cosan no primeiro trimestre fiscal cresceu 8,09% em relação a igual período anterior, para R$ 639,6 milhões. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 50,1%, para R$ 24,7 milhões em igual intervalo de comparação.

“Estimamos que o resultado do segundo trimestre da safra 2008/09 será melhor, em função da depreciação do real e recuperação no preço internacional do açúcar”, assinalou a Fator, em relatório enviado ao mercado.

A recuperação do dólar em relação a outras moedas, em especial ao real, pode, de fato, contribuir para um desempenho melhor da Cosan, na avaliação da empresa, ainda que o cenário seja de preços baixos de açúcar e álcool. Para se proteger, a Cosan está formando estoques dos produtos, apostando numa recuperação de preços futuros e em melhores condições de mercado.

O vice-presidente financeiro e diretor de Relações com Investidores da Cosan, Paulo Diniz, afirmou que a recuperação do setor poderá acontecer por meio de preços mais acentuados e com o fortalecimento do dólar. As informações são da Leia.

X