Açúcar

O valor à vista em reais do indicador do açúcar Esalq fechou R$ 71,94/saca (+0,47%). Em dólar, o preço ficou em US$ 43,21/saca (+0,29%). As chuvas têm prejudicado a moagem de cana do centro-sul do Brasil na segunda quinzena de setembro, informou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar.

Açúcar

A produção de açúcar da região centro-sul do Brasil recuou 6,8%, na safra encerrada no último dia 16 de setembro, para 17,7 milhões de toneladas ante os 19 milhões do mesmo período de 2006, após as usinas locais terem optado por fabricar mais etanol em detrimento do açúcar, disse a consultoria Canaplan.

Açúcar

A Açúcar Guarani protocolou na última sexta-feira junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de registro de sua oferta pública inicial de ações , conforme antecipado pelo DCI no último dia 30. Os recursos irão para ampliação, a compra da Usina Andrade e a implantação de duas novas unidades.

Açúcar

O preço do açúcar recuou para seu nível mais baixo do último período de quase um ano em Nova York após investidores terem vendido o produto devido a especulações de que carregamentos provenientes do Brasil e da Ásia devem aumentar.

Açúcar

A Cargill Inc. anunciou ontem uma joint venture para o processamento de açúcar com a companhia russa CSC Russkiy Sakhar, comprando participação de 25% na OSC Nikiforovskiy Sugar Plant. A Cargill processa hoje até 100 mil toneladas do não refinado nas instalações da planta.

Açúcar

O presidente do Sindaçúcar, Renato Cunha, vai receber o título de “Líder do Ano” do prêmio “Mastercana 2005”. Foi escolhido através de uma pesquisa realizada pela Simonsen Associados, junto a usinas de Pernambuco, destilarias e entidades do setor produtivo de cana, açúcar e álcool de todo o Nordeste. A cerimônia será em novembro, no Personnalité.

Açúcar

Cargill, que já esteve em Brasília e comprou usina de processamento de soja para fechar, entra no mercado de açúcar e álcool com investimento da ordem de US$ 150 milhões. O alvo é adquirir as usinas de Guariba e Tamoio, localizadas em São Paulo.

Açúcar

A oferta apertada de cana-de-açúcar, em decorrência do atraso da nova safra por conta do clima, ainda pressiona os preços no mercado interno. O índice Cepea/Esalq para a saca de 50 quilos fechou na sexta-feira a R$ 26,99, em São Paulo, aumento de 0,52% sobre quarta-feira. Desde maio, quando se iniciou a safra 2004/05, as usinas do Centro-Sul do país não conseguem manter a regularidade da colheita por conta das chuvas, que estão interrompendo os trabalhos nos canaviais. Empresários ouvidos pelo Valor informaram que parte da cana poderá ficar em pé nas lavouras, se as chuvas continuarem intensas este mês. No mercado internacional, o açúcar fechou com leve queda em Londres na sexta-feira. Os contratos de outubro fecharam a US$ 218,60 por tonelada, recuo de US$ 2,90

Açúcar

O contrato para maio foi negociado em Nova York a 6,68 centavos de dólar por libra-peso, alta de 1 ponto. Em Londres a tonelada para o mesmo mês foi negociada a US$ 217,20, baixa de US$ 2,10

Açúcar

Os contratos do açúcar para entrega em maio encerraram a 6,12 centavos de dólar por libra-peso, em queda de 1,6% no dia no pregão de sexta-feira da bolsa de Nova York. As vendas especulativas por parte dos fundos pressionaram os preços.

O governo da Índia aumentou a cota de venda para o mercado livre, em março, para 1,2 milhão de toneladas, de acordo com o ministro da Agricultura daquele país. A cota original era de 1 milhão de toneladas. O Ministério está monitorando o preço e a disponibilidade de açúcar no país e garante que há estoques para atender o aumento da demanda.

As exportações brasileiras de açúcar movimentaram cerca de US$ 16,4 milhões ao dia, em média, na terceira semana de fevereiro, de acordo com levantamento da Secex – Secretaria de Comércio Exterior, órgão do MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Dessa forma, a média do acumulado do mês situou-se em US$ 9,3 milhões, montante 39,9% acima da média de janeiro e 64,4% acima de igual período do ano passado.

Açúcar

Os preços futuros do açúcar fecharam em queda, na sexta-feira, na bolsa de Nova York, depois de quatro dias consecutivos em alta. Os contratos para maio foram negociados a 6,12 centavos de dólar por libra-peso, na bolsa de Nova York, com queda de 1,6% (ou 10 pontos), sobre o pregão anterior. O pregão foi marcado por movimentos técnicos, de acordo com analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires. No mercado doméstico, os preços do açúcar seguem em queda, em razão do maior estoque de açúcar e álcool nas mãos das usinas do Centro-Sul do país. O índice Cepea/Esalq para a saca de 50 quilos de açúcar fechou a R$ 18,19, na sexta-feira, com recuo de 0,05% em relação ao dia anterior. As negociações foram lentas nos últimos dias por conta do feriado de Carnaval.

Açúcar

Os contratos futuros, para entrega em janeiro, foram negociados a 6,64 centavos de dólar por libra-peso na bolsa de Nova York, em alta de 1,3% no dia.

Termina hoje o workshop da International Association Sugarcane (ISS) realizado na sede da Coopersucar em Piracicaba (SP). No evento, que contou com a presença de 50 técnicos açucareiros, foram discutidos temas como o uso automotivo do etanol e a criação de novas tecnologias para a produção de álcool, entre outros. A próxima reunião da ISS acontece em 2005 na Guatemala.

Açúcar

Os contratos futuros do açúcar registraram ligeira alta de 0,8% na bolsa de Londres e fecharam a US$ 196,80 a tonelada para outubro. Os preços subiram em razão de movimento de cobertura de posições. Ainda assim, a expectativa é preços mais baixos, em razão de rumores de que o Brasil estariam aumentando os embarques de refinado.

O governo russo elevou a tarifa para o açúcar demerara importado entre 1º de julho e 31 de dezembro. A taxa foi elevada em 15%, para €230 por tonelada. Há ceticismo no mercado se a taxa se manterá elevada, já que a Rússia tem se mostrado incapaz de atender sua demanda interna pelo produto.

Açúcar

A continuidade nas vendas por parte de fundos de investimento para a troca de posição dos contratos (de março para maio) fizeram com que as cotações do açúcar recuassem 1,42% no pregão de ontem, na bolsa de Nova York. Os contratos com vencimento em maio encerraram o pregão negociados a 8,31 centavos de dólar por libra-peso. (Gazeta Mercantil)

Açúcar

A produção norte-americana de açúcar na safra 2002/03 está prevista em 7,4 milhões de toneladas, 1,2% menos em comparação aos 7,49 milhões de toneladas de dezembro. A queda foi atribuída pelo USDA à produção abaixo do esperado de açúcar de beterraba. (Gazeta Mercantil)

X