Açúcar: Usinas firmes, à espera da entressafra

A retomada da demanda no início do mês esperada por algumas usinas e empacotadoras não se confirmou. Parte dos compradores seguiu retraída no mercado paulista de açúcar. Algumas indústrias e varejistas estão com estoques elevados, de acordo com informações do Cepea.

Outros consumidores continuam cautelosos quanto às turbulências internacionais, negociando apenas pequenos volumes. Apesar da demanda mais pontual, usinas continuaram firmes, acreditando em melhor remuneração na entressafra.

Algumas tentaram reajustes, especialmente em Piracicaba, alegando interrupção dos trabalhos devido às chuvas, mas não tiveram sucesso. Outras, especialmente na região de Ribeirão Preto, que haviam baixado os preços com vistas a fazer caixa para as despesas de início de mês, voltaram aos patamares próximos da média.

Esse aumento dos limites inferiores reduziu o intervalo de preços entre as regiões e proporcionou uma leve alta nas cotações diárias.

Nessa quarta-feira, 15, o Indicador do cristal CEPEA/ESALQ (estado de São Paulo) fechou a R$ 31,22/saca de 50 kg, praticamente estável sobre a quarta anterior.

X