Açúcar em alta turbina resultado do grupo São Martinho

Com preços recordes de açúcar e uma produção da commodity maior do que o previsto, o grupo São Martinho fechou o segundo trimestre da safra 2010/11 com lucro líquido de R$ 46,6 milhões, ante os R$ 20,2 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. No acumulado dos seis meses da safra o resultado líquido é de R$ 69,5 milhões, 41,5% maior do que em igual semestre de 2009.

De acordo com o presidente da companhia, Fábio Venturelli, a meta desta temporada é encerrar a produção com 880 mil toneladas de açúcar, apesar do planejamento inicial ter sido de 860 mil toneladas. A maximização da produção do adoçante se deveu aos preços atrativos da commodity, assim como seus fundamentos altistas para os próximos meses.

A companhia informou que até 30 de setembro tinha fixado 274 mil toneladas de açúcar da safra atual, a 2010/11, ao preço médio de 21,26 centavos de dólar por libra-peso. Para a próxima temporada, a 2011/12, 61 mil toneladas de açúcar estavam fixados, até 30 de setembro, ao valor médio de 20,39 centavos de dólar por libra-peso.

A produção de etanol do grupo, que até dezembro deve concluir a associação com a Petrobras para produzir etanol no Centro-Oeste, será nesta safra de 572 milhões de litros, ante a meta de 600 milhões de litros projetada inicialmente. “A piora na produção de etanol se deve à estiagem observada em alguns meses da safra em toda a região Centro-Sul”, diz Venturelli.

Puxadas pela queda do Ibovespa, de 1,7%, e pelo próprio arrefecimento das cotações do açúcar na bolsa de Nova York, as ações do grupo fecharam ontem em queda de 2,52% na BM&F Bovespa.

A empresa divulgou ontem que sua dívida líquida atingiu em setembro R$ 930,7 milhões, uma redução de 5,2% em relação a setembro de 2009. Também em 30 de setembro, o indicador dívida líquida/lajida ficou em 1,9 vez, ante as 3,7 vezes de mesmo mês de 2009.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (lajida) ajustado encerrou o trimestre em R$ 127,1 milhões, 66% mais que os R$ 76,5 milhões de igual trimestre de 2009. No acumulado dos seis meses o lajida ajustado foi de R$ 245,5 milhões, ante R$ 120,7 milhões de mesmo intervalo do ano passado. A margem lajida fechou o trimestre em 37,5%, avanço de 10,8 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2009. No semestre, a margem lajida acumula 39,3%, ante 24% do mesmo semestre de 2009. (FB)

X