Açúcar: Dólar e oferta maior

Após três sessões seguidas em elevação, os preços do açúcar demerara recuaram na bolsa de Nova York. Os papéis para março de 2017 encerraram ontem em forte queda de 53 pontos, a 20,21 centavos de dólar por libra-peso.

O dólar retomou força ante o real, o que estimula a venda de açúcar pelos produtores do Brasil – maior fornecedor global da commodity -, uma vez que essa condição cambial estimula as exportações.

Com mais oferta no mercado, os preços tendem a cair. Além disso, a Conab elevou ontem sua previsão para a produção de açúcar no Brasil na atual safra 2016/17, de 37,51 milhões para 39,96 milhões de toneladas, 19% acima de 2015/16. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal ficou em R$ 86,04, recuo de 0,54%%.

(Fonte: Valor)

X