Abastecer com álcool é vantajoso apenas em MT

Em outros 24 estados e no DF, gasolina vale mais a pena. Em Goiás, é praticamente indiferente usar um ou outro combustível

Agência Estado

Abastecer com etanol em vez de gasolina está vantajoso apenas nos postos de combustíveis de Mato Grosso. Em Goiás, é praticamente indiferente a utilização de etanol ou gasolina no tanque, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) compilados pela Agência Estado. Nos demais 24 estados e no Distrito Federal, vale mais a pena encher o tanque com gasolina.

Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 71,07% do preço da gasolina (até 70% o etanol é competitivo). Em Goiás, a relação é de 70,40% e, em Mato Grosso, de 68,32%, o único estado onde o etanol permanece competitivo. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Rio Grande do Sul (preço do etanol é 83,46% do valor da gasolina) e em Roraima (+82,56%).

Em São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, o preço médio da gasolina no estado está em R$ 2,489 por litro, o que torna o etanol hidratado competitivo na região até R$ 1,7423. Na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 1,769 por litro, 1,53% acima do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol. Na semana passada, os preços do etanol subiram 1,72% nos postos paulistas.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os estados e no DF. Quando a relação aponta um valor entre 70% e 70,5%, é considerado indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.

X