A lavoura de cana-de-açúcar continua em expansão no Brasil

O volume de cana-de-açúcar que será moída na sara 2010/2011 no Brasil segundo estimativas da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é de aproximadamente 624,9 milhões de toneladas, com aumento de 3,40% no volume de moagem de cana em relação à safra 2009/2010. Já em relação à área cultivada destinada a colheita da cana houve aumento de 8,40% em relação à safra anterior.

A estimativa de produtividade média no país é de 77,8 ton/ha (toneladas por hectare), apresentando um rendimento 4,6% menor em comparação com a safra anterior. Em relação ao destino da produção, a previsão aponta que 46,2% serão destinadas a produção de açúcar, gerando 38.675,5 mil toneladas do produto e 53,8% serão destinados a produção de etanol, gerando 27.669,5 milhões de litros entre etanol anidro e hidratado.

O objetivo do levantamento da Conab é aprimorar os dados finais da safra da região centro-sul e mostrar o desenvolvimento da safra nas regiões norte e nordeste. As influências climáticas em 2010 também impactaram de maneira significativa na produtividade e no desenvolvimento das lavouras no país.

Nordeste e Sergipe

Para o Nordeste a estimativa é de aumento de 3,70% na moagem da cana, com incremento de 1,70% na área cultivada, aumento na produção de açúcar de 9,39% e redução de 1,39% na produção de etanol. Em relação à produtividade, a previsão é de aumento de 2%.

Em Sergipe, a estimativa da lavoura é de 2,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar que serão colhidas na safra 2010/2011. Além disso, o estado apresenta aproximadamente 36 mil/ha destinados ao cultivo do produto. Entretanto a safra 2010/2011 em Sergipe aponta para retração na produção e na área cultivada, segundo as estimativas da Conab, devido principalmente as condições climáticas que não foram favoráveis nos meses de novembro e dezembro do ano passado e devido ao processo de renovação de áreas pa ra o cultivo da cana. A produtividade prevista é de leve alta de 0,20%.

Contudo a perspectiva em 2011 para o setor é positiva, segundo a Asplana-SE (Associação dos Plantadores de Cana de Sergipe), com os preços tendendo a se manter nos patamares da safra atual, com a perspectiva também de aumento da produção, devido às condições climáticas que até o momento tem favorecido a lavoura, e ao cultivo em novas áreas que antes eram destinadas a outras explorações. Além disso, os produtores têm recebido incentivos importantes de diversas instituições financeiras no estado, o que tem contribuído para o desenvolvimento do setor sucroalcooleiro em Sergipe.

X