A importância do PMGCA para a cadeia produtiva de açúcar e álcool

Na última terça-feira (1º de julho) Araçatuba sediou a reunião anual regional do Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-açúcar (PMGCA). Gostaria inicialmente de destacar, de pronto, que para o setor sucroalcooleiro, a existência do PMGCA é de fundamental importância, isso porque, se o Brasil ocupa hoje um lugar de destaque no mercado internacional de açúcar e álcool, produzindo 1/3 de todo o açúcar comercializado no mundo, é graças ao trabalho das entidades de pesquisa, dentre elas o PMGCA da UFSCar.

Os técnicos do antigo Planalsucar, hoje técnicos da UFSCar, dedicam suas vidas para o melhoramento genético da cana-de-açúcar, conseguindo produtividade muito acima das médias dos demais países produtores, novas variedades, resistência a pragas e doenças, enfim, uma gama de conquistas nunca antes imaginada.

Na nossa região (oeste do estado de São Paulo), onde temos 33 usinas associadas à UDOP – Usinas e Destilarias do Oeste Paulista, quase a totalidade possui convênio com a UFSCar e o Programa, e devem a estes técnicos e estudiosos, o sucesso de suas produções.

Falar sobre o PMGCA é um orgulho paras nós brasileiros, e nosso sincero desejo é de que o Programa continue sendo realizado, agora sob a coordenação dos professores doutores Hermann Hoffman; Antonio Ismael Bassinelo e Marcos Antonio Sanches Vieira, respectivamente coordenador, vice-coordenador do PMGCA e chefe do Departamento de Biotecnologia Vegetal, a quem desejamos muito sucesso nessa nova incumbência.

X