6 desafios para o RenovaBio, segundo o presidente da Raízen

Foto: Alessandro Reis

O presidente da Raízen, Luis Henrique Guimarães, listou seis desafios para o programa RenovaBio durante sua participação em painel durante a 17a. Conferência Datagro, na tarde desta segunda-feira (06/11) em São Paulo.

Segundo o executivo da companhia também sucroenergética, maior processadora de cana-de-açúcar do País, o RenovaBio, então em fase de aprovação pelo Governo federal, tem seis desafios em sua opinião.

São eles:

 

1 – Regulamentar a complexa estrutura de mandato estabelecida pelo RenovaBio;

2 – Preparar a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para o novo grau de exigência;

3 – A estrutura regulatória e legal atual tem fragilidade;

4 – Crescimento das possibilidades de fraudes tributários e de adulteração de produtos. A revisão tributária para os combustíveis com a monofasia e concentração passa a ser chave;

5 – Risco de falsificação de certificados Cbios (que preveem créditos por conta da descarbonização);

6 – Formação de metas de descarbonização.

 

X