5 especificações históricas que devem ser considerados para produzir açúcar com qualidade

Alberto Shintaku, do ITC

Em busca de máxima eficiência no processo dos subprodutos da cana-de-açúcar, técnicos industriais lançam mão de uma série de metodologias e sistemas. O consultor do Instituto de Tecnologia Canavieira (ITC), Alberto Shintaku, vai além dos métodos tradicionais e acrescenta o estudo de especificações históricas.

Leia mais: Modificações na recepção reduzem 40% das impurezas minerais e possibilita usina produzir açúcar branco

Para ele, traçar uma linha do tempo e fazer um passeio pelo passado até os dias recentes, no que diz respeito a produção de açúcar nas usinas de cana, redundará na produção do adoçante com qualidade e, por sua vez, com lucratividade.

Leia mais: Quais os efeitos da otimização energética para implantação de uma fábrica de açúcar

Ele elenca em sua cápsula do tempo da produção de açúcar, cinco especificações:
  1. Histórico: Especificação IAA, Who, Codex, Copersucar;
  2. O novo enfoque no diferencial de serviços;
  3. A especificação: VHP e VVHP;
  4. Atendimento aos clientes industriais;
  5. A especificação do açúcar cristal.

Leia mais: Saiba 4 sinais de que a moenda de uma usina está recebendo os cuidados básicos

Shintaku irá explanar todos os detalhes destes pontos durante sua palestra que será proferida no 5º Curso de Fabricação, Secagem e Embalagem de Açúcar, realizado no dia 30 de novembro no Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho (SP).

Leia mais: Engenheiro revela detalhes do processo de clarificação de açúcar por carbonatação

A programação do curso é especial e pode ser visualizada no site do evento clicando aqui.

Mais Informações
Telefone: (16) 3512.4300
Whatsapp: (16) 99119-5368
E-mail: thais@procana.com.br

X