3 termelétricas de biomassa de cana em construção (e 5 não iniciadas)

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Balanço da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revela as condições de empreendimentos de usinas termelétricas (UTEs) movidas a biomassa de cana-de-açúcar.

Conforme o levantamento, há três UTEs com obras em andamento e cinco com obras não iniciadas. JornalCana divulga a seguir quem são elas.

UTEs com obras em andamento

1 – Usina WD, controlada pelo Grupo Detoni, com unidade no município de João Pinheiro (MG), tem duas unidades geradoras e potência de 16 megawatts (MW).

2 – F&S Agri Solutions: em fase de implantação no município de Lucas do Rio Verde (MT), produzirá etanol a partir de milho e de sorgo. Possui uma unidade geradora com potência de 18 MW.

3 – Caarapó: controlada pela Raízen, a UTE fica junto à Usina Caarapó, no município de Caarapó (MS). São três unidades geradoras em um potência de 38 MW

UTES com obras não iniciadas 

1 – Cocal II: controlada pela Usina Cocal, fica no município de Narandiba (SP). Tem quatro unidades geradoras em uma potência de 51,30 MW

2 – Codora: localizada no município de Otávio Lage (GO), a UTE tem controle da francesa Codora com a Jalles Machado. O empreendimento possui três unidades em 20 MW de potência

3 – Cooper Rubi: situada no município de Rubiataba (MS), tem controle da Usina Cooper-Rubi. Há três unidades em dois empreendimentos, com potência total de 21 MW

4 – Costa Rica I: UTE controlada pela Odebrecht Agroindustrial no município de Costa Rica (MS). Trata-se de uma unidade com potência de 164 MW

5 – Eldorado: UTE também controlada pela Odebrecht Agroindustrial no município de Nova Alvorada do Sul (MS). São dois empreendimentos com três unidades em capacidade total de 22 MW

 

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.