Cosan e São Martinho encerram trimestre com lucro

O grupo Cosan, maior companhia sucroalcooleira do país e detentora da marca Esso, encerrou o segundo trimestre da safra 2009/10 com receita líquida de R$ 3,575 bilhões, alta de 400% em relação ao mesmo período de 2008/09. A empresa registrou lucro líquido de R$ 173,4 milhões, contra prejuízo de R$ 380,7 milhões no período anterior.

No acumulado dos seis primeiros meses, a receita líquida atingiu R$ 7,141 bilhões, elevação de 427% sobre o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido no período foi de R$ 510,6 milhões, ante prejuízo líquido de R$ 438,8 milhões.

Os bons resultados registrados pela companhia no trimestre refletem o desempenho da CCL (Cosan Combustíveis e Lubrificantes), que respondeu por 67,5% do faturamento líquido.

Na divisão de açúcar e álcool, os preços atraentes do açúcar no merca do internacional também sustentaram os bons resultados da companhia. A perspectiva, segundo Marcos Lutz, presidente da Cosan, é que os preços da commodity se sustentem entre 20 e 25 centavos de dólar por libra-peso também na próxima safra, a 2010/11, que se inicia em abril.

A São Martinho também registrou resultados positivos no trimestre. A receita líquida ficou em R$ 308,152 milhões, com aumento de 41,8% sobre o segundo trimestre da safra passada.

No período, a companhia apresentou lucro líquido de R$ 21,324 milhões, ante um prejuízo de R$ 44,434 milhões. No acumulado dos seis primeiros meses, o faturamento líquido totalizou R$ 503,752 milhões, com aumento de 75,9% sobre igual período do ciclo passado, e lucro líquido de R$ 49,15 milhões, ante prejuízo de R$ 68,658 milhões.

O grupo paulista atribuiu o bom desempenho registrado no trimestre ao incremento de 175,5% no volume de açúcar vendido no período e a uma alta de 49,8% nos preços da commodity no merca! do internacional.

X